Catarata capa

Catarata: causas, diagnóstico e tratamento

Em 02/16/2024 14:56

Doença que atinge 25% da população brasileira com 50 anos ou mais, segundo Fiocruz

Catarata card

O Oftalmologista João Victor Godinho (CRM-GO 24897 – RQE 13352) esclarece as principais dúvidas sobre catarata, doença que atinge 25% da população brasileira com 50 anos ou mais, segundo pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

- Quais são os principais fatores de risco para o desenvolvimento de catarata?

A principal causa para o surgimento da catarata está relacionada ao processo natural de envelhecimento, com a perda da transparência do cristalino (a lente natural do nosso olho). Por este motivo, o mais comum é termos o surgimento após os 60 anos.
Mas existem condições que podem fazer com que haja surgimento precoce da catarata como: diabetes; uso de medicamentos que têm corticoide em sua composição; quadros de inflamações intraoculares (uveítes); tabagismo.

- Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico da catarata é feito em consulta oftalmológica com o auxílio de um equipamento que se chama lâmpada de fenda. Usualmente o paciente procura atendimento oftalmológico com a queixa de baixa acuidade visual progressiva.

- Quais são as opções de tratamento da doença?

A única opção para tratamento da catarata é a cirurgia. A técnica cirúrgica evoluiu bastante a ponto de hoje ser possível realizar a cirurgia com corte menor do que 3 milímetros, usualmente sem necessidade de pontos (sutura) e com rápida recuperação visual.

- Quando a cirurgia é o mais indicado?

A cirurgia é indicada quando temos prejuízo visual secundário ao surgimento da catarata. Com a evolução da catarata há perda de quantidade e qualidade de visão.

- Quais são os cuidados pré e pós-operatórios?

No pré-operatório orientamos o paciente a fazer higiene das pálpebras e cílios para reduzir a chance de infecção no pós-operatório.
No pós-operatório é necessário uso de colírios para controle da inflamação cirúrgica e para reduzir o risco de infecção intraocular. Solicitamos ao paciente que não realize atividades físicas com esforço por volta de 30 dias para evitar deslocamento da lente intraocular implantada.
Com o tempo e cicatrização, liberamos o paciente, após 30 dias de cirurgia, para retorno às atividades de forma habitual, sem restrições.

- Quanto tempo dura a recuperação?
Após o procedimento é recomendado para o paciente que evite coçar/apertar os olhos e dormir do lado operado por uma semana.
A restrição maior, de 30 dias, é recomendada para a prática de atividades física.
Todas essas medidas visam evitar o deslocamento da lente intraocular.

- A cirurgia de catarata é permanente, ou pode ser necessário um procedimento de revisão no futuro?

A cirurgia de catarata é realizada apenas uma vez na vida. Pode ser necessário algum tempo após a cirurgia a necessidade de “limpar a lente”, que também é feita apenas uma única vez, no consultório, utilizando equipamento denominado YAG-laser.
Uma nova abordagem cirúrgica em paciente que já realizou a cirurgia de catarata pode se fazer necessária apenas se tivemos problemas relacionados à lente intraocular com a perda da transparência. Mas esta condição não é comum.

Categorias: Notícias Noticias